Palestra sobre amamentação reúne mães no Programa Materno Infantil

Laura e o filho Lorenzo: acompanhamento no Materno Infantil desde a gestação

Laura e o filho Lorenzo: acompanhamento no Materno Infantil desde a gestação

“Ainda mais a gente que nunca foi mãe, que não sabe muita coisa, só sabe os mitos. E sobre amamentar mesmo você não faz ideia antes de fazer, então é ótimo ter esse apoio”, a declaração é da Mirela Cristina Alves Nunes Trindade, 25, acompanhada pelo Programa Materno Infantil, desde o 3º mês de gestação. Agora, ela que continua frequentando o serviço, faz questão de amamentar a pequena Maitê, com apenas 12 dias de vida.

Neste mês, a importância do aleitamento materno ganha mais espaço para discussão, no que foi instituído como Agosto Dourado. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) como politica mundial de saúde pública é que os bebês sejam amamentados exclusivamente com leite materno nos primeiros seis meses de vida. A partir deste momento e até o primeiro ano, o leite materno deve ser o principal alimento, com a possibilidade de adição de outros componentes à dieta do bebê. A partir do primeiro ano de vida e até os dois anos e 6 meses, a comida passa a ser alimento principal e o leite materno permanece como complemento da dieta. Dentro das ações do Agosto Dourado em Poços, na manhã desta sexta-feira, 10, além da Mirela, outras mamães tiveram a oportunidade de saber mais e tirar dúvidas a respeito da amamentação. Laura Lima, 23, foi com o filho Lorenzo de 10 meses. “Tudo é bem esclarecedor e isso incentivou também a amamentação, tanto que o Lorenzo mama até hoje”. Grávida do terceiro filho, Daiana Rocha Damas, 29, pretende amamentar por mais tempo desta vez. “O primeiro eu amamentei por sete dias e a segunda por dois meses, agora espero que seja mais tempo. To aprendendo bastante aqui e isso dá mais segurança pra gente”.

Na conversa desta sexta, a pediatra Karina Bauer Junqueira, a ginecologista Giovana Silvério Silva e a nutricionista Ana Elisa Stano Casalinho, todas profissionais do Programa Materno Infantil, falaram sobre amamentação, benefícios e dificuldades que podem ser encontradas ao longo do processo até que a mãe se sinta segura e preparada. “No Materno dizemos que temos o ano dourado e o agosto faz parte disso, porque é o ano inteiro falando, incentivando, orientando. O objetivo é também chamar a atenção para esse mito de não poder amamentar em público, desfazer essa imagem ruim que a amamentação tem para parte das pessoas, porque é um ato lindo e especial para a vida”, afirmou Ana Elisa.

Encontro foi realizado na manhã desta sexta

Encontro foi realizado na manhã desta sexta

 Programa Materno Infantil

Com equipe multiprofissional, o serviço oferece acompanhamento as futuras mamães, por meio de um ciclo de palestras durante a gestação. Entre os temas abordados, estão: motivação, saúde bucal, tipos de parto, amamentação, o que levar para a maternidade no dia do parto e os cuidados com o recém-nascido. Para participar é fundamental comprovar a realização do pré-natal durante toda a gestação, por meio da apresentação da carteirinha de gestante. Os bebês das mães que frequentam todo o ciclo, podem permanecer no Programa, com acompanhamento de nutricionista e pediatra, no primeiro ano de vida. São consultas mensais nos primeiros seis meses e bimestrais, do sétimo ao décimo segundo mês. Ao final do período, eles fazem exames laboratoriais, recebem alta e passam a ser acompanhados nas Unidades Básicas de Saúde. “O resultado de todas estas ações está em 80% das crianças atendidas no Programa Municipal Materno Infantil e amamentadas pelas suas mães até depois de completar o primeiro ano de vida. O Programa está de portas abertas o ano inteiro, independentemente se a pessoa tem ou não plano de saúde e mesmo aquela mãe que não foi acompanhada pelo Programa mas que estiver amamentando, pode nos procurar porque a equipe está aqui a disposição para este atendimento, para orientar e tirar dúvidas”, reforçou Daiana Clélia de Carvalho Morais, coordenadora do Programa Materno Infantil. O Programa Materno Infantil atende na Rua Araguaia, 68, Jardim dos Estados, de segunda a sexta, das 7h às 13h.

“Poços de Caldas é pioneira neste serviço oferecido no município há mais de 30 anos e que representa um importante diferencial no sistema público de saúde da cidade. Sem dúvidas, o Programa Materno Infantil é um importante pilar da promoção de saúde do nosso município”, avaliou o secretário de Saúde, Flávio Togni de Lima e Silva.

 Mamaço

Neste sábado, 11, o Círculo Materno promove a 6ª edição do Mamaço. A concentração será às 15 horas, nas esquinas das ruas Assis Figueiredo com Prefeito Chagas. De lá, o grupo segue para o Parque José Affonso Junqueira.

No comments yet.

Leave a Reply