Levantamento da Vigilância Ambiental confirma Poços com baixo risco de infestação do Aedes

Pesquisa foi feita esta semana em cerca de 3.500 imóveis da cidade

Pesquisa foi feita esta semana em cerca de 3.500 imóveis da cidade

 Realizado entre os dias 6 e 8 deste mês, o LIRAa – Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Mosquito Aedes aegypti, confirmou Poços com baixo risco de epidemia. O Aedes é o mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. Cerca de 3.500 imóveis de todas as regiões da cidade foram visitados para a pesquisa e em apenas um deles, foi identificado um foco positivo do mosquito. “Nosso índice de infestação predial foi classificado como 0% e está dentro da classificação satisfatória do Ministério da Saúde. Pela primeira vez, o LIRAa é realizado no mês de agosto. Até o ano passado, nós tínhamos três edições anuais do levantamento e a partir deste ano, o Ministério da Saúde determinou mais um levantamento a ser feito em agosto, como ocorreu esta semana. Trata-se de um resultado comemorado mas já esperado, diante do longo período de estiagem, das baixas temperaturas e como um reflexo da continuidade das nossas ações de prevenção”, explicou o coordenador da Vigilância Ambiental, Jorge Miguel Ferreira do Lago.

 O secretário de Saúde, Flávio Togni de Lima e Silva ressalta a importância do trabalho de toda a equipe da Vigilância Ambiental, para este resultado. “Poços vive uma situação tranquila porque temos ações contínuas e frequentes de prevenção da proliferação do Aedes aegypti. Todos os profissionais envolvidos estão de parabéns por este comprometimento”.

 As edições anteriores do LIRAa este ano, foram realizadas nos meses de janeiro e abril. O próximo levantamento será feito em outubro. Moradora do bairro São Bento, a cuidadora de idosos Maria José Rocha do Rosário, 54, elogia o trabalho dos agentes de endemias. “É muito importante, porque além de ajudar a gente, além de orientar, é um auxílio para preservar a nossa saúde e a saúde de todos”. Em Poços, são 79 agentes de endemias, responsáveis pelas visitas domiciliares, eliminação de criadouros e tratamento químico, sempre que necessário. Entre eles, está Benedito Márcio Corrêa, que atua na zona Sul. “Nós precisamos muito do apoio da população que deve colaborar para que a gente possa fazer o nosso trabalho da melhor maneira”. Todos os agentes trabalham uniformizados com roupas e coletes identificados. Em caso de dúvidas, antes de abrir a porta da sua casa, peça o nome completo do agente e entre em contato com a Ouvidoria Municipal de Saúde, para confirmar que se trata de um profissional da Vigilância Ambiental. O telefone com ligação gratuita é o 0800-283-0324.

Tags: ,

No comments yet.

Leave a Reply