Fisioterapeutas da rede municipal participam de capacitação da educação continuada

A capacitação inclui trinta fisioterapeutas dos serviços públicos de saúde

A capacitação inclui trinta fisioterapeutas dos serviços públicos de saúde

Por meio dos ciclos de educação continuada dos serviços de fisioterapia da rede de Saúde, foi realizada capacitação na manhã da última sexta-feira, 1, no Cerest, Centro de Referência em Saúde do Trabalhador, no Jardim dos Estados. Na ocasião, foram abordados diversos temas.

O regulador dos serviços dos fisioterapeutas, João Carlos Naldoni Júnior falou sobre os fluxos de trabalho da rede de saúde e a interação dos fisioterapeutas do Nasf vinculados à atenção básica com os serviços clínicos disponíveis na rede. “Também foram discutidas formas de auxílio à rede de saúde como a agilização do encaminhamento de pacientes para continuidade de tratamentos, por exemplo”, explicou Naldoni.

A fisioterapeuta Maria Aparecida Figueiredo Pereira, palestrou sobre Microfisioterapia, técnica de terapia manual que visa tratar a causa da doença e não apenas o sintoma. Capaz de identificar tecidos que perderam a função e a vitalidade após eventos agressores ao organismo, a Microfisioterapia promove a normalização e a regulação das regiões corporais afetadas. “Complementar à medicina tradicional, a Microfisioterapia trata a mente e o corpo como um todo, do mesmo modo que a Homeopatia e a Medicina Tradicional Chinesa. Desenvolvida na França, a Microfisioterapia é muito utilizada em países da Europa e da África e atualmente vem se difundindo por todo o mundo. No Brasil, é cada vez mais procurada por seus benefícios e resultados”, complementou Naldoni.

Também foi realizada a capacitação em notificações em LER/Dortdentro dos serviços da rede de saúde pelo fisioterapeuta José Augusto Dominguite, do Cerest.

A capacitação inclui trinta fisioterapeutas dos serviços públicos de saúde, entre equipes do Nasf- Núcleo de Apoio de Saúde da Família, Melhor em Casa, Clínicos e Administrativos vinculados à Vigilância Sanitária e Saúde do Trabalhador. Atualmente a rede municipal de saúde atende cerca de 750 solicitações de fisioterapia por mês, que se traduzem em mais de 7.500 sessões de fisioterapia no mesmo período. “É importante frisar que os serviços de fisioterapia do SUS no município de Poços de Caldas têm capacidade de atendimento para toda a demanda atual pelo serviços e que o modelo de gestão implantado é referência para todo o Estado de Minas Gerais, inclusive já sendo assunto de reportagem publicada na revista do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, este ano”, informou Naldoni.

“É muito importante esse ciclo de capacitação, porque mantém a gente atualizado constantemente. É extremamente necessário manter isso”, afirmou Esequiel Trevisan, fisioterapeuta do Nasf Sul.

O próximo ciclo da educação continuada dos fisioterapeutas será no dia 20, com os temas: Atualização em Oxigenoterapia, Avaliação e Cuidados do Paciente Traqueostomizado e Humanização nos serviços SUS. “Uma das prioridades da nossa gestão é a promoção da capacitação e da atualização permanente dos nossos servidores. Isso valoriza o profissional e dá a ele, cada vez mais, as condições necessárias para prestar o melhor atendimento à população”, disse o secretário de Saúde, Carlos Mosconi.

Tags:

No comments yet.

Leave a Reply