DMED alerta para cuidados na instalação de enfeites de Natal em casa

Ao escolher um enfeite novo, o consumidor deve observar a procedência e qualidade do produto, dando preferência sempre ao que tiver o certificado do Inmetro

Ao escolher um enfeite novo, o consumidor deve observar a procedência e qualidade do produto, dando preferência sempre ao que tiver o certificado do Inmetro

Os enfeites típicos do período já começam a aparecer nas ruas, comércios e residências. O DMED alerta para os cuidados com a fiação elétrica dos enfeites de Natal na hora de enfeitar o interior da casa e também fachadas e quintais.

Ao escolher um enfeite novo, o consumidor deve observar a procedência e qualidade do produto, dando preferência sempre ao que tiver o certificado do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Nas embalagens, os pisca-piscas devem trazer informações de potência, tensão de alimentação e instruções de uso. O selo de qualidade deve estar estampado na caixa e as instruções, escritas em português.

Ao comprar uma árvore de Natal é importante procurar pela etiqueta “resistente ao fogo”. Esta medida pode evitar estragos caso haja um curto-circuito, como um incêndio. Caso a árvore seja de metal, deve-se evitar o uso de luzes elétricas, pois o metal pode conduzir energia e provocar choques elétricos.

Além disso, as luzes não devem ser instaladas próximo ao alcance de crianças e animais domésticos e, também, não devem estar próximas a enfeites de papel ou cartolina. Outro cuidado importante diz respeito ao consumo de energia elétrica. Para garantir o uso consciente, os enfeites natalinos não devem permanecer ligados durante longos períodos.

De acordo com o gerente de distribuição do DMED, Marco César de Oliveira, no caso de enfeites para utilização externa, eles devem possuir proteção necessária para tal aplicação, no que se refere principalmente à entrada de água nos enfeites, quando estes são alimentados por eletricidade. “É necessário, também, seguir as orientações das Normas Técnicas Brasileiras (NBRs), visando garantir o correto funcionamento das instalações elétricas, em específico os sistemas de aterramento e proteção contra curtos-circuitos, indicados para este fim, sendo recomendável a consulta a um Engenheiro Eletricista ou Técnico em Eletrotécnica, sobre o dimensionamento correto das cargas que serão acrescentadas na instalação elétrica”, diz.

Recomendações de segurança

Para instalar lâmpadas decorativas em fachadas, muros, jardins e árvores, é necessário respeitar a distância mínima de 1,5 metro em relação à rede elétrica. O conjunto da tomada de energia ou disjuntor de um circuito específico, devem ser desligados ao substituir lâmpadas e outros equipamentos elétricos. Nunca execute esse procedimento puxando a tomada pela fiação. Evite deixar a instalação em área sujeita a chuva ou acúmulo de água. Dê preferência aos enfeites impermeáveis. Use lâmpadas de LED. Além de mais econômicas, não geram aquecimento e são mais brilhantes.

Tags: , ,

No comments yet.

Leave a Reply