Espetáculo “Ópera de Sabão” vem a Poços em outubro

 Grupo de teatro Maria Cutia vai encenar peça inspirada nas novelas de rádio

Grupo de teatro Maria Cutia vai encenar peça inspirada nas novelas de rádio

Uma rádio em decadência apresenta sua última novela com a esperança de não sucumbir diante da chegada da televisão. Este é o enredo central de “Ópera de Sabão”, espetáculo do Grupo Maria Cutia inspirado nas radionovelas, que tiveram seu ápice nas décadas de 40 e 50 e foram fundamentais na consolidação da linguagem radiofônica, desaparecendo nas décadas seguintes com o avanço da teledramaturgia.

O espetáculo será apresentado em Poços de Caldas no dia 1º de outubro, às 18h, na Estação Mogiana/Fepasa.

A ideia de montar um melodrama surgiu nas viagens do Maria Cutia pelo interior de Minas. Em muitas das mais de 100 cidades mineiras por onde já passou “O público, ao ver o cenário do teatro montado na rua, veio nos aconselhar que é preciso explicar ao povo da cidade o que é teatro, pois talvez ninguém por ali nunca tenha visto uma peça. E nós, curiosos, perguntamos: ‘mas o que é teatro?’ E eles nos respondem: ‘uai, teatro é novela ao vivo’”, conta a atriz Mariana Arruda. Inspirados por esse imaginário popular, o Grupo Maria Cutia convida o público a participar dessa “novela ao vivo” que é o teatro.

“Minas é um estado enorme. Já passamos por mais de 100 municípios do Norte de Minas, Vale do Jequitinhonha, Vale do Aço, cidadezinhas históricas. Mas, curiosamente, estivemos pouquíssimas vezes no Sul de Minas. Nesta turnê vamos para cidades que nunca receberam nossos espetáculos e estamos animadíssimos. O motivo? Sempre o encontro com o público, em busca de celebrar o teatro, a novela ao vivo em plena praça.”, exalta a atriz Mariana Arruda.

Com direção de Eduardo Moreira, do Grupo Galpão, o espetáculo mistura o melodrama, bem típico da dramaturgia adotada no rádio e na televisão, além da paródia cômica. O convite para Eduardo veio resgatar uma parceria de sucesso. “O Eduardo é um artista que pensa em ‘como fazer’ e ‘o que pode fazer’ o teatro. Ele dirigiu nosso espetáculo ‘Como a Gente Gosta’ e tivemos uma enorme sintonia, da forma que acreditamos e queremos exercer nosso ofício. E como é um grande estudioso do melodrama não poderíamos escolher outro diretor”, define o ator Leonardo Rocha.

Para o diretor, este trabalho é a oportunidade de dar continuidade ao desenvolvimento do teatro de rua: “temos uma irmandade artística. Somos feitos do mesmo barro, o ofício do teatro popular e mambembe, com o foco na rua. Acho que o ‘Ópera de Sabão’ dá continuidade à nossa pesquisa iniciada no espetáculo ‘Como a Gente Gosta’ e representa uma evolução no trabalho em todos os sentidos”. A montagem Como a Gente Gosta também teve a direção assinada por Eduardo e ano passado chegou foi apresentado no festival de Baependi.

A dramaturgia do espetáculo é assinada pelo jovem escritor mineiro Raysner de Paula que ganhou com este texto o Prêmio Sinparc de Melhor Texto Original em 2017. O grupo iniciou o processo com estudos de textos de circo-teatro e exercícios de improvisação e convidaram o dramaturgo para escrever a dramaturgia original. “Um texto saborosíssimo, que nos deliciamos já na primeira leitura nos estudos de mesa conduzidos pelo Eduardo”, destaca o ator Leonardo Rocha.

Presença marcante em todas as montagens do Maria Cutia, a música autoral é parte fundamental do espetáculo, como um personagem especial. No processo de montagem do grupo, a canção é o motor criativo das cenas e nesta “Ópera de Sabão” não é diferente. Jingles, vinhetas e canções, criadas especialmente para o espetáculo e executadas ao vivo pelos atores, inspiradas nos musicais do teatro de revista e das radionovelas, entram em cena e complementam as histórias das personagens. O repertório conta com composições criadas pelo grupo já no início do processo e outras em parceria com o músico Fernando Muzzi, que assina a direção musical e arranjos da montagem. A trilha de “Ópera de Sabão” foi premiada no categoria Melhor Trilha Sonora Original no ano de 2017 do Prêmio Sinparc, assim como os atores Hugo da Silva, no papel de Antônio Galante, e Camila Morena, como a dama da Rádio Ester Trindade,que foram contemplados com os prêmios de Melhor Ator e Atriz Coadjuvantes.

Durante a construção da peça, os atores do grupo investiram em estudos de arranjos mais complexos e se arriscaram na execução de novos instrumentos como a viola, o violoncello e o trombone. O canto e os estudos de texto foram conduzidos pela preparadora vocal Babaya, que também contribuiu no desenvolvimento de uma pesquisa profunda na prosódia do canto e da fala, evidenciando a pronúncia de letras como “r” e “l”, característica marcante dos profissionais que atuavam na chamada era de ouro do rádio.

A peça “Ópera de Sabão” tem projeto aprovado na Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Tags: , , ,

No comments yet.

Leave a Reply