Enfermeiros e auxiliares da Saúde fazem capacitação sobre hipodermóclise

Enfermeiros e auxiliares da Saúde fazem capacitação sobre hipodermóclise

Treinamento ocorreu na UPA

Na tarde desta terça, 11, 16 profissionais, entre auxiliares de enfermagem e enfermeiros, passaram por capacitação para conhecer uma técnica que vem sendo bastante utilizada, especialmente em idosos, a hipodermóclise. Participaram servidores que trabalham no programa de atendimento domiciliar – Melhor em Casa e também na UPA – Unidade de Pronto Atendimento e no Hospital Margarita Morales, na zona Sul. A capacitação aconteceu na UPA.

Hipodermóclise ou hidratação subcutânea são os nomes dados à administração de soluções na camada subcutânea da pele através de uma agulha, de baixo calibre, introduzida numa “prega cutânea”, em determinadas regiões do corpo. A técnica é muito eficaz para cuidados paliativos com pacientes idosos, sem acesso venoso, emagrecidos, com demências ou oncológicos.

As indicações da hipodermóclise incluem tratamento de desidratação moderada, controle de dor, controle de sintomas (náuseas, vômito, dispneia). É uma via segura, com pouco risco de complicação, de fácil manipulação e de baixo custo. “Apesar de apresentar tantas vantagens, de ser uma técnica barata, fácil de ser aplicada e com eficácia, ela ainda é pouco utilizada nas instituições. Por isso realizamos esta capacitação, para expandir as informações sobre a hipodermóclise para que os enfermeiros a utilizem no atendimento de pacientes elegíveis ao procedimento”, explicou Viviane Matsumoto, enfermeira responsável pelo treinamento.

De acordo com Deusdete de Souza Júnior, coordenador de enfermagem da UPA, na unidade, a técnica começará a ser utilizada na Sala Vermelha, que atende alta complexidade. “A ideia é multiplicar a informação para que todos os profissionais de todos os setores médicos possam fazer o procedimento, sempre que necessário. A capacitação foi ótima e muito enriquecedora”, comentou.

Para o secretário de Saúde, Carlos Mosconi, “a saúde é uma área dinâmica, sempre com mudanças e inovações. E os profissionais precisam estar constantemente atualizados. Estas ações que trazem conhecimento até os servidores são fundamentais para garantir a qualidade dos serviços prestados”, afirmou.

“Num contexto global em que se observa o envelhecimento da população e o aumento das doenças crônicos degenerativas, é importante que se discuta cada vez mais os métodos alternativos, para o melhor atendimento”, finalizou Viviane.

Tags: ,

No comments yet.

Leave a Reply